Aditamento FIES: Entenda a sua importância!

Entenda como funciona o Aditamento FIES!

Publicidade

aditamento fies

Os indivíduos que já são beneficiados do FIES precisam realizar o processo de Aditamento FIES para não perder a bolsa.

O programa ajuda milhares de estudantes no momento da adesão ao ensino superior.

Publicidade

Sem o aditamento, que precisa ser realizado semestralmente, o contrato do estudante é encerrado.

Consequentemente, sua oportunidade de continuar cursando o ensino superior também chegará ao fim.

Matérias similares a esta

Para os estudantes beneficiários do programa não perderem a vaga na instituição privada, reunimos neste artigo as principais informações sobre o Aditamento FIES.

Aditamento FIES: Como é feito?

O Aditamento FIES é um processo que deve ser realizado semestralmente por todos os estudantes que se beneficiam com o programa de financiamento.

O aditamento funciona como uma renovação de contrato.

Levando isso em conta, é de extrema importância que esse processo seja realizado.

Publicidade

Caso contrário, o beneficiário corre o risco de perder sua bolsa na instituição de ensino privada, uma vez que seu contrato é encerrado.

Os estudantes devem realizar esse processo semestralmente e dentro do período estabelecido pela Caixa Econômica Federal.

O beneficiário ingressa na instituição privada e a mesma faz o cadastro do estudante no portal da Caixa.

O aluno terá acesso ao aditamento e poderá consultar sua situação e suas características, se é simplificado ou não simplificado.

Publicidade

O aditamento simplificado significa que todos os dados do estudante estão corretos.

O aditamento não simplificado significa que o estudante deve se dirigir à Comissão de Supervisão e Acompanhamento da instituição de ensino para então retirar seus documentos de matrícula.

Após realizar todos os processos necessários, o estudante deve procurar seu agente financeiro para regularizar sua situação para dar prosseguimento ao Aditamento.

Sobre o FIES

O FIES é um programa destinado a indivíduos que desejam ingressar em universidades privadas do Brasil mas não possuem condições financeiras para suportar os valores do curso superior.

Desde sua criação, o programa beneficia milhares de estudantes pelo país e oferece vagas em diversas instituições de ensino superior reconhecidas pelo MEC.

Como se trata de um financiamento, os indivíduos devem pagar suas dívidas no final do curso.

O FIES já passou por muitas reformas, sempre pensando na qualidade dos benefícios prestados aos estudantes do país.

Em uma de suas últimas mudanças, o programa passou a ser chamado de Novo Fies, titulando-se como um financiamento mais moderno.

Com isso, o Novo Fies passou a se constituir em duas categorias diferentes, confira-as a seguir:

  • Modalidade I ou Fies
  • Modalidade II ou P-Fies.

Os estudantes que optarem pela modalidade I devem possuir renda familiar entre 3 e 5 salários mínimos.

Nesta categoria, as vagas oferecidas não possuem juros e são fornecidas diretamente pelo governo.

Já o P-Fies é destinado a estudantes que possuem uma renda acima de 5 salários mínimos.

O financiamento disponível nesta modalidade é oferecido por entidades financeiras, mas com recursos públicos.

Portanto, cabe ao estudante escolher a categoria que melhor se encaixa na sua condição financeira.

Todos os anos o MEC disponibiliza o cronograma para os seus programas de adesão ao ensino superior, sejam eles o SISU, FIES ou PROUNI.

O estudante poderá ver as datas de inscrição, resultado e Lista de Espera.

As inscrições do FIES acontecem em dois momentos do ano.

A primeira edição acontece logo após a divulgação dos resultados do ENEM.

Já a outra acontece no meio do ano, quando as universidades abrem os processos seletivos.

Os indivíduos podem solicitar o financiamento em qualquer semestre, não apenas no início do calendário acadêmico.

Antes de realizar a solicitação, o estudante precisa conferir o cronograma para não perder nenhum prazo.

Quando o período de inscrições chegar, os indivíduos precisam seguir as seguintes etapas:

  1. Entrar no portal oficial do FIES
  2. Acessar sua conta gov ou realizar o cadastro
  3. Preencher os dados solicitados
  4. Realizar o questionário fornecido no site
  5. Preencher os dados sobre o grupo familiar.

Depois de realizar todas as etapas necessárias, os concorrentes devem esperar pelos resultados da pré-seleção.

Uma vez aprovados, os estudantes devem efetivar sua inscrição no portal SisFies.

No site eles também terão acesso aos próximos passos do programa.

Publicidade

Os concorrentes que não conseguirem a aprovação na primeira chamada, podem acompanhar a lista de espera no próprio site do programa.

Quando aprovados, os estudantes terão a liberdade de consultar seu financiamento sempre que quiserem.

O Aditamento FIES segue um cronograma que será disponibilizado pela própria Caixa.

Acompanhe mais textos referentes ao FIES pelo nosso blog!

Publicidade

Por Giuliane Bonetti em 06/12/2021 Graduada em Direito e Ciências Contábeis pela Unoesc, e uma das escritoras oficiais do blog. Meu objetivo é mantê-lo informado com conteúdo de exclusivo e de qualidade!
Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.