Aprendiz Legal: Como fazer sua inscrição!

Conheça o programa Aprendiz Legal e quais benefícios ele pode te oferecer!

Publicidade

aprendiz legal

O Aprendiz Legal é um dos programas de aprendizagem mais conhecidos no país.

A falta de experiência profissional é um dos maiores entraves para os jovens, principalmente, aqueles que terminam o Ensino Médio.

Publicidade

Mas, desde os anos 2000, com a promulgação da Lei de Aprendizagem, esse caminho ficou melhor.

Iniciativas como o desse programa dão chances para os iniciantes começarem uma carreira.

Matérias similares a esta

Aqui você vai entender como funciona o Aprendiz Legal e o passo a passo para se inscrever.

Aprendiz Legal: Faça a sua inscrição

Através do Aprendiz Legal é possível conquistar uma vaga de trabalho, mesmo sem experiência profissional.

Para fazer se inscrever no programa, você deve:

  1. Acessar o site do CIEE em seu estado
  2. Escolher opção “Estudantes, Aprendizes ou Profissionais” para iniciar o cadastro
  3. Definir sua categoria, clique para fazer o cadastro
  4. Você precisará criar um login, e depois preencher suas informações
  5. Ao completar o preenchimento, confirme.

Após avaliação do seu perfil, ao surgir uma oportunidade a equipe do CIEE entrará em contato.

Publicidade

Logo que receber o convite para ir numa das unidades desta instituição, você deve apresentar a seguinte documentação:

  • Declaração escolar (original e atualizada) que comprove o curso, turno, ano, etc
  • RG (original) e CPF (original), ou documento oficial que contenha os 2 registros
  • Comprovante de residência (original e atualizado).

A equipe do CIEE descreve todos os procedimentos a seguir, e quando estiver tudo certo, já iniciará seu estágio no programa.

Os principais critérios para participar do programa são:

  • Ter entre 14 a 24 anos
  • Cursando o Ensino Fundamental ou Médio
  • Morar na cidade onde a vaga é oferecida
  • Não ter sido participante de programa semelhante
  • Conseguir aprovação nos exames de seleção.

A respeito desse último ponto, muitas empresas (principalmente as de grande porte) fazem testes para recrutar seus aprendizes.

Publicidade

Normalmente, são provas de português, matemática e raciocínio lógico.

Além disso, realizam entrevistas e dinâmicas para observar como o candidato se comporta no trabalho em equipe.

Por outro lado, fazer parte do programa garante vantagens como:

  • Remuneração mensal, calculada em cima da carga horária e de acordo com a média do segmento
  • FGTS
  • 13º salário
  • Férias remuneradas
  • Vale-Transporte.

É possível que outros benefícios como assistência médica e vale-alimentação sejam oferecidos.

Tudo depende da política interna do empregador.

Saiba como ingressar no Ponto Frio como aprendiz!

Sobre o programa de aprendizagem

O programa é resultado da parceria com a Fundação Roberto Marinho e CIEE.

Ela se fundamenta nas principais diretrizes da Lei 10.097/2000 (que se refere ao sistema de aprendizagem).

Assim, dentre os seus objetivos estão:

  • Formar jovens para ingressar no mercado de trabalho
  • Reduzir a evasão escolar
  • Impedir a exploração do trabalho infantil
  • Fazer com que o participante tenha uma visão mais ampla de seu papel na sociedade
  • Entregar para empresas jovens prontos para trabalhar.

O intercâmbio com os empregadores é feito pelo CIEE.

Essa instituição já tem uma estrutura pronta para conectar o Jovem Aprendiz aos diferentes mercados.

O programa também capacita os jovens selecionados, por meio dos seguintes cursos:

  • Agronegócio
  • Aprendiz na Indústria da Carne
  • Auxiliar de Alimentação
  • Auxiliar de Produção Industrial
  • Comércio e Varejo
  • Logística
  • Ocupações Administrativas
  • Operador de Caixa
  • Operador de Computador
  • Operador de Telemarketing
  • Serviços Bancários.

Desse modo, prepara os inscritos no programa aos mercados que oferecem mais vagas para aprendizes.

Os contratados por empresas parceiras participam de duas etapas:

  • Teórica – Fase na qual os aprendizes absorvem conhecimentos da área em que atua
  • Prática – Etapa que ocorre dentro da empresa, e necessária para o jovem conquistar experiência; também serve como avaliação.

Essa relação começa pela assinatura do contrato especial que tem duração de 12 a 24 meses.

O empregador se compromete a garantir os direitos estabelecidos pela CLT, e o contratado em cumprir todas as regras estabelecidas.

Publicidade

Durante a fase prática, os aprendizes só estão autorizados a trabalhar até 6 horas diárias, e têm o salário calculado em cima dessa carga horária.

A empresa só pode interromper a contratação mediante a causa grave provocada pelo aprendiz.

Faça sua inscrição para aproveitar essa oportunidade do primeiro emprego no Aprendiz Legal.

Acompanhe mais artigos como esse no nosso blog!

Publicidade

Por Giuliane Bonetti em 14/10/2021 Graduada em Direito e Ciências Contábeis pela Unoesc, e uma das escritoras oficiais do blog. Meu objetivo é mantê-lo informado com conteúdo de exclusivo e de qualidade!
Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.