Prouni: Saiba como fazer a sua inscrição!

Saiba como conseguir bolsas de estudos através do Prouni!

Publicidade

prouni

O Prouni é a porta de ingresso para o Ensino Superior.

Mas, você sabe como esse programa funciona? Quais os requisitos de ingresso e o como se inscrever nele?

Publicidade

Fique tranquilo, nesse artigo vamos te ajudar a entender melhor como funciona o Prouni, acompanhe a leitura.

Prouni: Quem pode fazer a inscrição?

Para fazer inscrição no Prouni é preciso estar enquadrado em algumas condições específicas, conforme regulamento do programa:

Matérias similares a esta

  • Podem concorrer às bolsas pessoas com deficiência
  • Pessoas que tenham estudado durante todo o Ensino Médio em escolas públicas
  • Quem tenha estudado em escolas privadas com bolsa integral.

O programa garante bolsas a professores da rede pública de ensino que estejam atuando na educação básica.

Estes não precisam realizar a comprovação de renda e devem obrigatoriamente concorrer a cursos de licenciatura.

Com exceção dos professores, os candidatos não podem já ter um diploma de curso superior.

Em todos os casos, o candidato deve ter conquistado 450 pontos na média das notas do ENEM mais recente no momento da inscrição, sem ter zerado a prova de redação.

Publicidade

Quanto à renda, para o custeio de 100% dos estudos, a renda familiar bruta mensal do candidato deve ser de até um salário mínimo e meio por pessoa.

Já para que o programa garanta bolsa de 50%, a renda bruta mensal familiar, por pessoa, deve ser de até três salários mínimos.

O Programa Universidade para Todos é uma ação do governo federal do Brasil que existe desde 2004.

Segundo o Ministério da Educação, já concedeu mais de 1,2 milhão de bolsas de estudo.

Publicidade

O objetivo do programa é democratizar a educação, garantindo bolsas de estudo a pessoas que desejam ter um diploma de Ensino Superior, mas não podem pagar o valor das mensalidades de uma instituição particular.

Ele é oferecido pelo Ministério da Educação com bolsas para candidatos com renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa e oferta bolsas para graduações e cursos sequenciais de formação específica.

As bolsas podem custear integralmente ou parcialmente o valor das mensalidades nessas instituições.

Já o percentual das bolsas vai depender da renda das famílias.

Como realizar a inscrição?

Uma vez por semestre são abertas inscrições para os estudantes.

Nesta segunda edição de 2021, as inscrições foram do dia 13 a 16 de julho.

No programa de 2021/2 serão ofertadas mais de 130 mil bolsas de estudos.

Para concorrer às bolsas, é preciso acessar o site do programa.

Todo o processo é gratuito e feito inteiramente pela internet.

Caso não tenha como acessar a internet, o candidato pode buscar uma das instituições que ofertam bolsas.

Segundo o MEC, elas devem oferecer ao candidato a possibilidade de realizar a inscrição:

  1. Acessando o site, o candidato verá opções de pesquisar bolsas, fazer inscrição ou ver inscrição. Se já tiver cadastro, basta entrar com CPF e senha
  2. Se não tiver, clique na opção de fazer a inscrição e inicie o passo a passo, inserindo suas informações pessoais solicitadas.

Os estudantes com deficiência ou que se autodeclararem pretos, pardos ou indígenas podem escolher tentar obter uma das bolsas por meio das políticas de ações afirmativas do governo federal.

No momento da inscrição, o candidato pode escolher até duas instituições onde pretende estudar.

Também, duas opções de curso e de turno entre as ofertas disponibilizadas pelo programa.

É importante destacar que, o candidato pode alterar as opções até o último momento do prazo de inscrição.

Somente a última escolha será considerada válida.

O Ministério da Educação orienta que as escolhas sejam feitas de acordo com sua preferência pelo curso que deseja fazer.

É importante ficar atento às datas das chamadas, que selecionam os candidatos para que apresentem à instituição de Ensino Superior a documentação necessária.

Neste semestre, a primeira chamada foi em 20 de julho e a segunda chamada em 3 de agosto.

É muito importante ficar atento às datas, que estão disponíveis na página do cronograma do programa.

A perda de prazo acarreta desclassificação e perda da concessão da bolsa.

No momento da escolha da instituição e do curso, o candidato será informado se a instituição vai adotar uma seleção independente para a concessão da bolsa.

Conforme estabelecido, a seleção não pode ter mais exigências do que aquelas já feitas pelo programa.

Os candidatos devem ficar atentos, porque a instituição tem 24 horas, a partir da data da chamada do candidato para divulgar os critérios utilizados.

O candidato deverá cumprir com as exigências de local, data e horário para conferência e prestação das informações necessárias.

Publicidade

Esta etapa é importante para que o programa e a IES onde o candidato selecionado irá estudar, possa comprovar que as informações fornecidas para concorrer às bolsas são verdadeiras.

Isso garante que apenas aquelas pessoas que realmente necessitem do custeio das bolsas sejam contempladas com o benefício.

Não fique de fora, acompanhe os prazos e faça a sua inscrição no Prouni!

Acompanhe mais artigos sobre esse assunto no nosso blog!

Publicidade

Por Giuliane Bonetti em 25/11/2021 Graduada em Direito e Ciências Contábeis pela Unoesc, e uma das escritoras oficiais do blog. Meu objetivo é mantê-lo informado com conteúdo de exclusivo e de qualidade!
Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.