Carreira Diplomática: Como se tornar um Diplomata?

Conheça as principais profissões diplomáticas e seus salários.

Publicidade

carreira diplomática

Tem vontade de ingressar na Carreira Diplomática? Descubra aqui como se tornar um diplomata

As relações exteriores são partes estratégicas de qualquer governo em um cenário mundial que passa por constantes mudanças.

Publicidade

Os profissionais da diplomacia precisam se empenhar a fim de agir em possíveis imbróglios, que possam trazer transtornos à nação.

Descubra as principais funções de uma profissional da Carreira Diplomática no decorrer deste post.

Matérias similares a esta

Carreira Diplomática: Principais funções

As atividades relacionadas à carreira diplomática envolvem:

  • Apurar e coletar informações que sirvam para articular a política externa do país
  • Executar o planejamento traçado à política externa, determinado pelo Presidente da República
  • Ser representante do governo federal em outras nações
  • Analisar e diligenciar possíveis acordos de atos internacionais, sempre pautado pelos interesses nacionais
  • Planejar, orientar e participar de missões especiais, tais como conferências e reuniões internacionais
  • Preservar e proteger os interesses dos cidadãos brasileiros no exterior
  • Impulsionar produtos nacionais em outros mercados
  • Promover os aspectos culturais do Brasil para outras nações.

Se alinham com o conceito de diplomacia a ciência, arte e prática das relações internacionais entre estados.

Seguir na diplomacia exige muita preparação, pois o profissional nessa área se dedicará a proteger os interesses de um país.

Aqui no Brasil, todo processo de admissão de um diplomata é ligado ao Instituto Rio Branco (IRBR), órgão ligado ao Itamaraty.

Publicidade

Uma das habilidades necessárias a essa profissão é a boa comunicação.

Boa parte das tarefas são voltadas a fim de obter informações que ajudem a desenvolver ou não afetar a política externa.

O diplomata é cercado por reuniões e negociações, muitas vezes realizadas em outros países.

Outra responsabilidade é a de apresentar ao mundo a verdadeira cultura e valores da nação.

Publicidade

Essa carreira aqui no país é vinculada ao serviço público.

Para ingressar será necessário realizar concurso público.

O processo seletivo é o mais complexo e envolve outras avaliações.

Todos os iniciantes concorrem a vaga de Terceiro-Secretário e posteriormente galgam novas posições no Itamaraty.

Os critérios do CACD desse cargo são:

  • Aprovação incondicional no concurso
  • Ser maior de 18 anos
  • Ter nascido no Brasil
  • Não ter seus direitos políticos suspensos ou sob júdice
  • Não ter problemas com a Justiça Eleitoral
  • No caso dos candidatos homens, estar quite com o Serviço Militar
  • Ter nível superior e apresentar diploma de instituição credenciada pelo MEC
  • Realizar exames admissionais que comprovem aptidão física e mental.

A estrutura da prova realizada pelo CACD é a seguinte:

  1. Fase – são provas objetivas que abordam assuntos das ciências humanas (história, geografia, língua portuguesa, língua inglesa e política internacional), economia, direito e direito internacional público
  2. Fase – já nessa etapa as provas são montadas em questões escritas, e além das disciplinas mencionadas (geografia, história, direito, etc.), são cobrados conhecimentos de língua espanhola e língua francesa.

Ambas são eliminatórias e classificatórias, os candidatos não seguem no processo seletivo se ficarem abaixo da nota de corte.

Carreira de Diplomata no Brasil

Conforme mencionado, o primeiro posto que se alcança no Itamaraty é o de Terceiro-Secretário.

Já os cargos subsequentes a esse são:

  • Segundo-Secretário
  • Primeiro-Secretário
  • Conselheiro
  • Ministro de Segunda Classe
  • Ministro de Primeira Classe (equivalente a embaixador).

A preparação a fim de assumir essas funções é realizada Instituto Rio Branco, que tem objetivos básicos, que são:

  • Alinhar os conhecimentos universitários dos diplomatas, que passam a ser aproveitados em pró da diplomacia
  • Facilitar a compreensão de como funciona a política externa brasileira
  • Apresentar e iniciar os candidatos as técnicas e práticas diplomáticas.

Tudo estruturado a partir do conhecimento acumulado, durante os mais de 70 anos de fundação do IRBR.

É importante os interessados cursarem a faculdade de Relações Exteriores.

Pois se envolvem mais na dinâmica do Itamaraty.

Outro ponto do trabalho do diplomata brasileiro é auxiliar na transição de governos.

Publicidade

Também, esclarecer para o Congresso e Senado Nacional, os rumos dos planos brasileiros nas relações com outras nações.

A Carreira Diplomática exige olhar apurado sobre o mundo, e acúmulo de conhecimento.

Ficou interessado? Não deixe de estudar para se tornar um diplomata.

Confira mais artigos sobre carreiras e vagas no nosso blog!

Publicidade

Por Giuliane Bonetti em 17/06/2021 Graduada em Direito e Ciências Contábeis pela Unoesc, e uma das escritoras oficiais do blog. Meu objetivo é mantê-lo informado com conteúdo de exclusivo e de qualidade!
Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.